fbpx

No passado dia 9 de maio realizou-se um debate virtual sobre os impactos do Covid na área social e as respostas que o país deverá privilegiar na reestruturação do setor, tendo Catarina Marcelino, João Malva e Rita Valadas como oradores convidados e  Isabel Cascão e Joaquim Raminhos como moderadores. 

Tendo sido no dia anterior ao webinar, celebrado o dia mundial da Segurança Social (8 de maio) e no próprio dia, dia da Europa (9 de maio),  este debate foi ao encontro das celebrações. Foram abordadas questões estratégicas que deverão ser implementadas na reestruturação do sector social como a literacia digital, o envelhecimento ativo, as alterações demográficas, o Plano de Recuperação e Resiliência ou a importância das relações intergeracionais no combate à solidão dos idosos.  

Durante o webinar um dos assuntos com mais destaque foi a solidão e sentimento de abandono que os idosos tem vivenciado como resultado da crise pandémica. O investigador João Malva, alertou para necessidade de “cultivar nas pessoas a ideia de que todos têm a mesma dignidade e o mesmo valor”.  Catarina Marcelino fala num “grave problema social” que requer respostas ajustadas às exigências atuais, num desafio para o qual o sistema não está preparado. Elogiando a forma como Portugal, e a própria Segurança Social, se “reinventou” durante a pandemia, a vice-presidente do Instituto de Segurança Social admite ser necessário “um salto qualitativo, particularmente, nas respostas sociais, onde, ainda assim, já investimos 1,5 mil milhões de euros por ano”. Rita Valadas assegurou  que as instituições estão preparadas para dar resposta aos problemas sociais agravados pela pandemia Covid-19 : “Não porque tenham todos os recursos, não porque saibam tudo o que tem de se fazer, mas porque são flexíveis, estão muito próximas, sabem o que é necessário e fazem o que é preciso”.

Veja o vídeo aqui: 

https://www.youtube.com/watch?v=sHEMHF43Fy8 

 

Leave a Reply